Categorias:

Olá leitores maravilhosos de meus textos!! Hoje venho, eu Fernanda e não a Nessa, hehehehe,  com um texto que escrevi a bastante tempo, reformulei ele mas não sei se consegui passar o que pretendia. Peço licença aos homens por falar de nós mulheres. 

Aliás: ala masculina, coloquem seus pontos de vista, sugiram temas, me passem argumentos para que eu possa também fazer um texto sobre vocês. Afinal: não estou defendendo as mulheres mas sim um grupo que eu conheço bem, mas nada impede que eu tente conhecer mais vocês e faça um texto sobre. 

Agora cliquem no play no final do texto (aliás amoooooooooo essa música) e boa leitura. 


*********************

Santinhas? Nem santas, nem diabas... apenas a mistura das duas

Imagem relacionada
Gostaria de entender: se nós mulheres somos caseiras, se gostamos realmente de ficar em casa, se não gostamos de tomar cerveja, se adoramos cuidar da casa as pessoas criticam dizendo que somos santinhas (criticam no sentido maldoso); se somos baladeiras, se gostamos sim de tomar uma cerveja, vinho ou seja o líquido que for somos diabas, somos pessoas sem vergonha na cara. Ok, mas será que dá para ter um meio termo?

Ninguém é perfeito, ninguém tem que ser o que a sociedade quer que seja, ninguém é obrigado a vestir a roupa mais adequada pelos outros, ninguém é obrigado a negar quem é para satisfazer a língua venenosa do povo "perfeito". 

Que hipocrisia é essa de querer que as mulheres hajam de acordo com velhos padrões? Infelizmente, ainda nos dias de hoje, existem muitos bloqueios sim em relação às mulheres, não podemos ter falhas, não podemos errar, não podemos ter a liberdade que os homens conquistaram há muito tempo. Mas atenção: liberdade, possibilidade de errar é totalmente diferente de falta de respeito, de "passar por cima dos outros" só porque os direitos estão sendo conquistados. Uma coisa é ter liberdade de agir, outra coisa é não ter responsabilidade e nem respeito para com os outros. 
Imagem relacionada
O que venho tratar aqui hoje é algo que nós mulheres queremos: parem de nos julgar e de exigir perfeição de nossa parte! 
Sim, talvez ainda não estejamos acostumadas com tanta liberdade, sim, talvez sejamos como pássaros que ficaram trancados numa gaiola durante séculos e agora que fomos soltos não sabemos como agir em determinadas situações. Sim, nossos direitos conquistados são recentes, sim...muitas vezes nos deslumbramos com as diversas possibilidades que temos e que nossas avós não tiveram, sim...somos crianças eufóricas com o brinquedo novo, somos prisioneiros que sentem pela primeira vez a sensação do vento no rosto... Por isso, não nos julguem, mas sim nos ajudem a sermos pessoas melhores, nos orientem pelos caminhos que já passaram desde que esses caminhos estejam baseados no respeito, no amor, no equilíbrio.

Nos deixem entrar nos mais variados lugares sem nos olharem como apenas pedaços de carne, nos deixem aprender as mais diversas profissões, deixem a gente fazer do nosso jeito tarefas mais pesadas, deixem a gente cuidar da casa, dançar até o dia nascer, cozinhar, conquistar alguém, ficar vendo tv, beber vinho...cerveja ou seja o que for sem nos tacharem de santas ou de diabas!

Estamos tentando encontrar um meio termo, não somos perfeitas pelo simples fato de que ninguém é, não somos a personificação da maldade porque em todo ser existe sim um lado bom. 

Nós mulheres não somos santinhas, mas nem diabas...apenas somos a mistura das duas...apenas somos...mulheres. 



26 Comentários

  1. Oi, Nessa.
    Que crônica maravilhosa. Realmente temos que ter mais liberdade e menos rótulos.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Camila...
      Dá uma olhadinha com calma nas postagens, no final delas há o nome de quem escreveu, nesse caso sou eu, Fernanda quem escreve as crônicas.
      Gostei de seu comentário, volte sempre. bju grande

      Excluir
  2. Olá, tudo bem? Que demais essa crônica, ficou muito boa, parabéns! <3

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Amei demais seu post, é bem assim mesmo, é julgamentos de todas as partes, vai entender. Amei conhecer essa crônica! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei seu comentário kaila!! Bju enorme e volte sempre.

      Excluir
  4. adorei a crônica

    http://www.nossomosmoda.com/

    ResponderExcluir
  5. Ficou ótimo o seu texto! E o que você disse é pura verdade. Somos rotuladas independente do que fazemos. Se não saímos de casa, somos santinha ou sem graça. Se vamos pra balada, somos dadas. Será que não dá para apenas... ser? Curtir o momento, fazer o que está afim de fazer na hora, deixar esses rótulos de lado.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol!!
      Exato, esses rótulos incomodam, porque todo mundo precisa ser rotulado de algo? Porque não podemos ser quem quisermos na hr que quisermos? Adorei sua análise. Volte sempre.

      Excluir
  6. Oi Nessa! Seu texto ficou ótimo, uma excelente reflexão. Particularmente detesto rótulos, então prefiro não rotular ninguém nunca.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mi,
      Veja com mais calma o post, no final de cada um deles há o nome de quem escreveu e nesse caso das crônicas sou eu, Fernanda, quem escreve.
      Eu também, não faço com os outros o que não quero que façam comigo. Bjão e volte sempre.

      Excluir
  7. Oi Nessa...
    Tuuuudo precisa ter rótulo e isso me irrita.
    Acho que por isso decidi: quer me rotular? Então sou feminista. Igualdade sempre.
    Cada um tem o direito de ser o que quiser e quando quiser.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Palavras perfeitas Alessandra! Estou com você. bjão

      Excluir
  8. Oi Nessa. Seu texto ficou ótimo.
    Suas colocações foram perfeitas. Precisamos de mais boas atitudes do que rótulos. Somos antes de tudo seres humanos e como tal devemos ter a liberdade de sermos o que quisermos. Bjus linda.
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lia!!! Seres humanos imperfeitos...simples assim. Gostei muito de seu comentário, apareça sempre. bjão

      Excluir
  9. Adoro seus textos. Esse sem dúvida alguma é maravilhoso! Representar o que as mulheres desejam e tem o direito de ter é maravilhoso. Precisamos mostrar cada vez mais ao mundo nossa importância e o quão iguais somos a todos.
    Adorei o texto!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso Aí Magia é sonhar... sim temos nossa importância e precisamos fazer valer por ela, precisamos ser respeitadas como um grupo que adquiriu valores, direitos. bjão.

      Excluir
  10. Olá, Fernanda.
    Amei seu texto. É exatamente como me sinto. Não tem porque colocar um rotulo em tudo o que a gente faz, em como a gente se veste ou em como agimos. Porque tenho que ser um extremo ou outro. Posso ser as duas coisas. Ou nenhuma delas hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí Sil, porque não podemos ser uma mistura de vários sentimentos? O que tem de mal nisso? Bjão, volte sempre.

      Excluir
  11. Adorei. Eu odeio rótulos, sempre que perguntam como sou eu apenas digo que sou, do meu jeitinho e fim rs Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é a Mayara, somente isso e isso basta. Bjão.

      Excluir
  12. Adorei o texto, Fernanda!
    Até hoje se entrarmos num barzinho com as amigas para beber algumas cervejas, os olhares já crescem e os ''buxixos'' também!
    Quero ficar em casa mas também quero sair, quero usar calça jeans mas também quero usar saia, que falar alto mas também quero ser mais contida! Enfim... Mais respeito para nós e menos julgamentos!Adorei mesmo o post!
    Um beijo
    Blog Falando De Moda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei sua frase: Mais respeito para nós e menos julgamentos!
      Resumiu bem o que eu quis passar no texto. Adorei, volte sempre.

      Excluir
  13. Adorei o texto! Essa música é linda e combinou direitinho com o tema! Concordo contigo! Acredito que nós mulheres temos o direito de sermos o que quisermos sem a necessidade do rótulo "santa"ou "diaba". Rótulo existe para as coisas e não para as pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí amiga amada, as coisas tem rótulos, seres humanos tem sentimentos. Bjão

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário!