Categorias:


Oi meus amores, hoje vamos comentar sobre este livro, uma leitura comovente e emocionante. Eu li este livro em fevereiro deste ano, mas somente agora consegui trazer minha opinião sobre ele, pois sempre passava na frente as resenhas de livros de parceria.

Suzy e as águas-vivas conta a história de uma menina de 11 anos, que após a morte de sua amiga Franny, ela decidi parar de falar. O interessante aqui é que Franny é uma ótima nadadora, e Suzy não se conforma que sua amiga tenha morrido afogada, a partir disso Suzy começa a fazer uma pequisa para descobrir o que de fato pode ter matado sua amiga de baixo da água.

Conforme vamos lendo a história descobrimos que um pouco antes de Franny morrer, ela e Suzy haviam brigado, já não eram mais "amigas", e tudo porque Franny já está na fase dos namoricos, repara nos meninos, está mais vaidosa, enquanto que Suzy ainda continua uma menina que ainda não se importa com estas coisas.

Suzy carrega esta dor, uma certa culpa, e durante um passeio da escola em um aquário, ela conhece a história de uma água-viva que é muito pequena, mas que é venenosa e mata. A partir deste momento ela começa a fazer pesquisas sobre o assunto, e acredita que pode ter sido esta a causa da morte de sua ex-amiga, já que seria impossível ela se afogar.
 A história é narrada por Suzy, e os capítulos são intercalados entre o presente e o passado, e trazendo a tona a amizade de Suzy com Franny, e aos poucos vamos conhecendo de como era a amizade das duas e o que de fato aconteceu para que a amizade acabasse.

O livro é de leitura fluída, capítulos curtos, e a história comovente. Os sentimentos de Suzy são palpáveis, dá vontade de entrar no livro e abraça-la. Além disso, a história nos passa diversas reflexões e nos emociona. Leitura que recomendo

Alguém já leu? Gostaram?



Categorias:


Olá leitores amados!!! Hoje o texto foi baseado em um comentário do Nielton, amigo da internet que para minha alegria também está lendo e comentando aqui nas crônicas:
 "Para justificar a falta de educação em não responder um bom dia, boa tarde, jogamos a culpa na correria (resposta para quase tudo)". Pois deste comentário foi feito o texto abaixo. 
Espero que ajudem vocês a refletirem e que traga alguma contribuição para a vida de todos vocês.

Cliquem no play e ótima leitura.


***********

Falta de tempo ou de educação?
Resultado de imagem para correria tumblr
Eita que, com certeza, muitos de nós já perdeu o número de vezes que foi "atropelado" na porta do ônibus devido a algum apressadinho que estava com pressa de entrar (como se essa pessoa entrando o motorista não fosse esperar o restante das pessoas subirem); ou do colega de trabalho que nem dá bom dia porque o relatório que tem que fazer é mais urgente; ou a pessoa que ao passar por outras,  sente (somente naquele instante da passagem), uma dor de cabeça imensa e por isso não olha para cara de ninguém; ou pela situação da criatura sem noção que chega no caixa do supermercado, da farmácia, dos correios e nem olha para quem está lhe atendendo pelo fato simples de estar com muita pressa.

Pressa ou falta de educação? Dar um "bom dia", um "oi", um "boa tarde", "até logo" nada tem haver com pressa coisa nenhuma, tem haver com falta de educação mesmo. Claro que existem pessoas mais reservadas que não são muito de papo mas será que dói tanto dizer: oi? Ou quem sabe: apenas balançar a cabeça silenciosamente mas mostrando um "olá" mudo? Está valendo também!!

O problema é que estamos com a desculpite da correria: a dor de cabeça é devido o dia corrido, a falta de educação é devido estarmos correndo, a refeição mal feita é devido não termos tempo de comer de forma saudável; o trabalho da aula não entregue é devido a correria para estudar para as outras matérias; a falta de alguma coisa em casa é devido ao engarrafamento que, quando livre dele, fez a correria entrar em jogo para chegar em casa antes da noite (aqui no sul essa desculpa não pega já que no alto inverno 18 hr é noite já, ou seja, anoitece mesmo estando cedo); o não envio de uma mensagem de feliz aniversário é devido a correria do dia a dia...aaaaaaaaiiiiiiiiiiieeeeeeeeeee, será que correria virou resposta para tudo?
Imagem relacionada
Vamos todos admitir que não comemos saudável porque não queremos, que não damos oi para o porteiro do prédio porque somos pessoas mal humoradas sim, que não temos algo em casa porque ficamos com preguiça de passar no supermercado e enfrentar a fila grande que se forma depois das 18 hr e que só pensávamos na série ou novela que queríamos assistir, vamos admitir que não fizemos o trabalho de aula porque escolhemos dormir ou ficar mexendo no celular, vamos admitir que a dor de cabeça é desculpa para não chegarmos perto de algumas pessoas, vamos admitir a verdade e parar de colocar a culpa na correria.

E a respeito da correria que tal pesquisarmos dicas de produtividade na internet em vez de pesquisarmos sobre a vida conjugal do artista "fulano não sei do que"? Porque em vez de perdermos horas e horas vendo coisas nada produtivas não pedimos dicas para um amigo que sabemos que se organiza melhor que nós? E quem sabe a gente pare de mentir para nós mesmos e comecemos a encarar a verdade por mais que ela doa?

Então: será que a correria é tão culpada quanto imaginamos?



Categorias:

Os mistérios de Sir Richard é o último livro do quarteto Smythe-Smith. Cheguei ao final de mais uma série da querida autora Julia Quinn, publicado pela Editora Arqueiro.


Iris Smythe-Smith, faz parte do grupo da família que realiza os recitais anuais, mesmo não gostando muito de tocar seu violoncelo, ela é a única que realmente sabe tocar seu instrumento e acaba fazendo parte das apresentações para agradar sua mãe. Ela diz não ter a beleza que as outras moças tem, ela tem a pele pálida e o cabelo muito claro, e por conta disso ela acha que não é notada pelos homens, e por conta disto passa despercebida, mas tem alguém que a vai notar no recital. 

Richard Keworthy tem menos de um mês para encontrar uma moça e se casar. E por conta disto ele vai ao recital, além de irem várias jovens no evento, todos sabem que as jovens Smythe-Smith que realizam o recital, fazem parte do grupo porque estão em busca de casamento, e logo que uma encontra um pretendente e casa-se, deixa de fazer parte do recital anual. Richard de imediato se encanta com a beleza diferente de Iris e fica a observando, logo dá um jeito de conhecê-la. 

Em uma semana ele já lhe propõe casamento e a jovem lhe diz que irá pensar, pois faz somente uma semana que eles se conhecem, e ela percebe que tem algo errado aí. Como ele tem pressa, acaba forçando-lhe um beijo em um lugar público, para que alguém a veja e ela fique comprometida e assim obrigada a casar-se. Logo os dois terão que se casar.
Iris não entende a situação, qual o problema dele, mesmo ela tendo ficado encantada por ele, porque ele tem tanta pressa para casar-se? Será que esconde algum segredo?
Sir Richard tem um segredo, mistérios para revelar e isso só vamos descobrir quase no final do livro. Iris só vai descobrir o que o marido esconde quando chega na casa dele e conhece suas cunhadas, que acabam revelando e tendo muitos atritos com ela. O enredo me pegou de surpresa, e eu nunca esperei tal situação.

Achei esta história bem diferente das das outras que eu já li da Julia Quinn, porque temos um casamento às pressas e os protagonistas precisam arranjar uma solução para uma questão. Teve várias coisas que me incomodaram nesta história e pela primeira vez fiquei bem decepciona.

Iris é a jovem que não sabe muito sobre casamento, a mãe tem aquela famosa conversa com ela antes do casamento, mas ela está longe de ser a menina inocente. Mas o que realmente me irritou em Iris foi o fato dela não ter reagido a situação forçada que Richard fez para que os dois casasse, e como se não bastasse ela aceita tudo, defende ele, casa-se e ainda fica chateada por ele não consumar o casamento. Ela se questiona o porque disso tudo, quer saber o que ele esconde, mas ainda sim quer ficar com ele.  

Richard também não me conquistou, ele é um egoísta que só pensa em si, tudo que ele faz é para o bem dele e de sua família. Ele estava atrás de uma esposa, e escolhe ela por não chamar muita atenção. Como assim?? Odieii.

Ainda que Richard se mostre arrependido, ele não me convenceu. É como se ele não tivesse outra escolha, e continua com seu plano.

Eu esperava bem mais deste livro, e acho que por isso fiquei tão decepcionada. Num contexto geral a história é boa, a leitura é fluida, pois o mistério de Richard nos faz ler rápido, e nos leva até o fim da história e o final foi satisfatório, mas o enredo não me conquistou. Fiquei bem chateada, pois é difícil eu não gostar de um romance de época, mas desta vez não deu.
No entanto, a série em um todo é muito boa, eu gostei muito de rever os personagens da série "Os Bridgertons", além da escrita da autora continuar afiada, com doses de humor, todas aquelas características que gostamos nos romances de época, e a cada livro ela me surpreendeu com um enredo diferente. Dos quatro livros o meu favorito foi o "Uma noite como esta".

Só tenho a agradecer a Editora Arqueiro por ter me disponibilizado os livros para leitura. A diagramação está impecável como sempre e as capas são maravilhosas. Se vocês não acompanharam as resenhas, deixo logo abaixo os links.


4. Os mistérios de Sir Richard

Já estou curiosa para ler os outros títulos da Julia Quinn que a editora irá publicar.

Resultado de imagem para duologia tensão

Oi meus meus amores, reuni algumas dicas de como ler mais. Muitas pessoas me perguntam como leio tanto, e olha que eu nem leio muito, conheço pessoas que leem bem mais. O segredo de tudo é se organizar, e manter um ritmo, se você gosta de ler o resto é fácil.


1. Leia
Isso mesmo que você leu, leia. Às vezes vejo as pessoas reclamando que leem pouco, mas isso acontece porque não lê. Você precisa deixar tudo, e ter seu momento de leitura. Se organize, e priorize seu momento de leitura.

2. Tenha um momento para leitura 
Você precisa se organizar, e ter um momento para leitura. Aquele momento de lazer, que você sabe que terá em casa, se programe. Eu por exemplo, tenho programado às noites, leio toda noite. Claro que leio em outros horários também, mas caso eu tenha um imprevisto durante o dia e não tenha tempo para ler, sei que à noite eu tenho aquele meu horário de leitura. 
Você precisa se conhecer e saber qual o horário que você rende mais, cada pessoa tem seu horário, eu adoro ler pela manhã e à noite, mas às vezes à noite eu não rendo muito, porque estou cansada. Então quando tenho tempo eu leio pela manhã, principalmente nos fim de semana.

2. Evite as redes sociais
Resultado de imagem para redes sociais e livros tumbl
Quando você estiver no seu momento de leitura, largue o celular, evite as redes sociais. Sei que às vezes bate aquela tentação de ver se tem algum recado, ou notificação. Mas se coloque uma meta. Por exemplo, vou ler 1 hora sem parar, depois veja os recados. Você vai ver que a leitura vai render bem mais, pois não ficará interrompendo a leitura.

3. Carregue um livro ou um e-reder
Gente, se vocês carregarem sempre um livro, vão ver que irão ler mais, pois nas horas que não tiverem nada pra fazer, vai acabar lendo. Isso acontece muito comigo, mas eu já tenho este costume. Eu posso até saber que não terei tempo de ler no dia, mas levo um livro junto.
Isso eu faço direto, tenho aula o dia todo (para quem não sabe eu curso o 6 semestre de biblioteconomia), ás vezes acontece de um professor não vir, ou no horário do almoço eu tenho 1 hora vaga, eu aproveito para ler, eu percebi que aumentou meu rendimento. 

4. Lei a todo momento
Leia sempre que der, numa fila, no ônibus, nos intervalos da aula, no horário do almoço, ou em qualquer momento que você esta lá sem nada pra fazer, aproveite seu tempo. Acreditem, as minhas horas vagas estão rendendo muito, pois estou lendo, terminei vários livros nestas horinhas vagas. Eu adoro ler no ônibus e ultimamente tenho aproveitado muito meus horários de almoço e antes da aula. Tenho dias que almoço e a aula da tarde começa só às 14h, eu adoro estes dias eheheheh, aproveito para ler. 

5. Tenha uma meta
Se você quer ler mais, se coloque uma meta de leitura. Claro, não vai querer dar um passo maior que as pernas, comece de vagar. 
Eu comecei lendo um livro por semana, agora quero aumentar minha meta para dois, nem que seja um livro e um conto. Eu não leio muito por causa da faculdade, já tive anos que eu lia 14 livros por mês, mas como a faculdade me exige estudo, tenho provas e vários artigos para escrever e pesquisas, estou lendo o que meu tempo permite, e pra mim até que está bom. No momento leio em torno de 5 livros por mês.

6. Leia o que realmente quer ler
Imagem relacionada
Se você escolher um livro que realmente quer ler, que está interessado, a leitura vai ser mais prazerosa e rápida. Leia por prazer, o que quer ler e não por obrigação. Quando você lê por obrigação a leitura não flui.

7. Abandone a leitura do livro que não está fluindo
Resultado de imagem para livros tumblr
Tem muitas pessoas que já ouvi comentarem que não conseguem abandonar uma leitura. Eu mesma já fui assim, mas não tem porque eu me obrigar a ler um livro que não estou gostando, às vezes não é o momento para aquela leitura. Se você deixar para depois um livro que não está rendendo e pegar outro, com certeza vai render mais seu momento de leitura.

8. Anote suas leituras
Resultado de imagem para livros tumblr
Isso funciona pra mim, então minha dica é anote em um caderno os livros que já leu, ou escreva em um blog, marque no skoob suas leituras. Faça como achar melhor, mas isto com certeza vai lhe incentivar a ler mais. Eu tenho o costume de anotar e colocar no blog. Se você olhar aqui na lateral tem uma listinha de quantos livros eu já li até agora, gosto de ter este controle e de me programar.

9. Conheça seu gosto literário
Resultado de imagem para livros tumblr
É importante se lançar em novas leituras, mas se você quer ler mais, se organize para ler livros de gêneros que você mais gosta, que a leitura vai fluir. Eu por exemplo, leio mais romance de época, pois é o gênero que eu mais gosto. Adoro outros tipos de livros, mas não leio o que sei que não vai fluir. Tem muitos livros na modinha que às vezes acabam nos influenciando, mas cuidado, nem tudo que os outros gostam, nós vamos gostar.

10. Leia por prazer
Imagem relacionada
Antes de qualquer coisa você precisa gostar de ler, e ler por prazer e não obrigação. E vale ressaltar aqui, a quantidade de livros vai ser uma consequência do seu hábito de ler, então não se preocupe com quantidade, números. Conforme você for praticando, aos poucos suas leituras irão aumentando. Eu mesma, levava dias para ler um livro, mas conforme fui lendo, fui gostando e aumentando a quantidade de livros por mês. 

Todas estas dicas que eu dei aí em cima, eu pratico, mas eu já tenho o costume de ler, de carregar um livro na bolsa, de aproveitar as horas vagas, isso faz parte da minha rotina. Espero que eu tenha ajudado com estas dicas. Deixem nos comentários como vocês leem, suas rotinas.

Espero que vocês tenham curtido.

Categorias:

A soma de todos os beijos é o terceiro livro da série Smythe-Smith, da autora Julia Quinn, publicado pela Editora Arqueiro.

Este terceiro livro relembra o duelo entre Daniel Smythe-Smith e Hugh Prentice que acaba o deixando aleijado de uma perna. Na verdade desde o primeiro livro temos presente este duelo, é o contexto que permeia a série. No primeiro livro Daniel está exilado por causa deste duelo, pois foi jurado de morte. No segundo livro Daniel volta, depois de Hugh ir atrás dele e prometer que nada lhe irá acontecer, pois fez um trato com o seu pai.

Esta história se passa dias antes do casamento de Honória e Marcus (primeiro livro) e o casamento de Anne Whyter (a governanta da casa da família Pleinsworth) e Daniel.

Lady Sarah Pleinsworth quer se casar, primeiro porque quer se livrar dos recitais da família, pois tem noção do quão horrível é, e segundo porque está uma onda de casamento na família, os primos casando, e claro ela também quer ser feliz. Mas até o momento Sarah não tem nenhum pretendente e está com muito mau humor diante dos casamentos na família.

Honória vai casar-se com Marcus, e pede para Hugh substituir o padrinho em seu casamento e pede para Lady Sarah ser sua acompanhante, para que ele se sinta bem diante dos convidados. Mas o que Honória não sabia era que os dois se odiavam. O motivo de Sarah era justamente por causa do exílio de seu primo Daniel, por culpa de Hugh, este fato acabou atrapalhando ela, fazendo com que ela perdesse algumas temporadas e agora se encontrava solteira.

Diante das festividades da família eles terão que se suportar, mas não esperavam que a festa se prolongaria por mais duas semanas, o tempo que falta para o casamento de seu primo Daniel, e assim unem as duas festas. Sarah é obrigada a viajar de carruagem na companhia de suas três irmãs Harriet, Elizabeth e Frances, e pelo azar do destino com o Hugh. E é depois desta viagem que as coisas começam a mudar, pois a convivência entre os dois fica mais intensa e para completar Sarah machuca a perna e fica manca, como o Hugh.
Resultado de imagem para série smythe-smith
Muito gostoso de acompanhar as história dos protagonistas e suas questões familiares. Acho que vocês já sabem que eu adoro os Romances de época e que a autora Julia Quinn é a minha autora preferida. Contudo este livro não foi tudo que eu esperava.

No todo o livro é muito bom, contém todas aquelas características de um bom romance de época. Vi muitos comentários que este livro seria o melhor da série, mas eu não achei tudo isso, a história é bem previsível. Para mim até agora o melhor livro é o segundo "Uma noite como esta".

Gostei do enredo, dos protagonistas, mas acho que faltou alguma coisa, não sei exatamente o quê. O Romance é construido ao longo da história, você lê mais da metade do livro até o primeiro beijo acontecer, mas acho que a questão do ódio virar amor do nada, não me convenceu. Claro que a convivência estre os dois contribui para construção do amor, mas ainda assim pra mim faltou algo aí.

Tirando esta ressalva a história é muito boa, e o que eu mais gostei foi de conhecer mais as irmãs de Sarah, a Harriet, Elizabeth e Frances. São adoráveis e engraçadas, e Frances só quer saber de unicórnios. Seria legal, um livro para cada uma delas, não sei se a autora já publicou algo. 

Enfim, estou curiosa para ler o último livro da série, que promete ser melhor ainda. Espero ainda este mês lê-lo e trazer minha opinião aqui no blog.

Resultado de imagem para duologia tensão