Categorias:

Oi gente, tudo bem? Hoje eu venho comentar com vocês sobre este evento maraaa que ocorreu na Feira do Livro de Porto Alegre. Foi no último sábado, dia 18 de novembro.

O evento fez parte da programação da 63ª Feira do Livro de Porto Alegre e tinha como objetivo reunir esses amantes de literatura das mídias digitais. Nesse ano tivemos a presença da Pam Gonçalves, autora dos romances "Boa Noite" e "Uma História de Verão" e booktuber no canal Pam Gonçalves; e com a presença do Vitor Martins, autor do livro "Quinze Dias" e booktuber no canal Vitor Martins.

O Evento foi organizado pela Tamirez do Resenhando Sonhos e Cadu do Fetiche Literário, e contaram com as parcerias das editoras Globo Alt, Galera Record, Darkside Books, Plataforma 21, Leya Brasil, Harper Collins Brasil, Zahar, Editora Valentina e Rocco, com brindes diversos e muitos livros claro.
A imagem pode conter: 1 pessoa
Fonte: Página do facebook da Feira do livro.
O evento foi muito legal, além de conhecer-mos outros blogueiros, booktubers e instagramers, teve um bate-papo bem interessante sobra a produção de conteúdo, o que precisa de fato ter uma resenha, como funciona um site, a importância e valorização do nosso trabalho. 

Algo que curti muito foi conhecer outros blogueiros e booktubers. Teve um momento que foi um por um lá na frente e se apresentou. Minha timidez não me deixou fazer isso, mas gostei de conhecer o pessoal da minha cidade que gosta de ler e que também produz este tipo de conteúdo na internet.

O primeiro momento foi uma roda de conversa com dois blogueiros e booktubers. Cada um apresentou seu trabalho. Eu já conhecia a Joyce de outros eventos aqui na cidade. Achei interessante que eles mostraram a diferença entre blog e site, diferença entre resenha e resumo e de como é importante na resenha crítica falar dos personagens, narrativa e a mensagem que a história nos passou.

Algo que gostei foi quando comentaram a importância da resenha escrita, pois muitas vezes os leitores não podem ver o vídeo dependendo de onde estão e nestas horas a resenha escrita ajuda, e tem muitas pessoas que preferem.
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto
Fonte: Luis Ventura - Página do facebook da Feira do livro.
E nesta parte os organizadores do evento apresentaram um vídeo bem legal, com alguns booktubers e blogueiros de Porto Alegre. Se quiserem assistir, acessem aqui.
A imagem pode conter: 21 pessoas, pessoas sorrindo
Fonte: Luis Ventura - Página do facebook da Feira do livro.

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sentadas e barba
Fonte: Luis Ventura - Página do facebook da Feira do livro.

Aconteceram várias brincadeiras com brindes, muitos marcadores, foi um momento de muita descontração e risadas.
O ponto alto do evento foi o Bate-papo com os autores Pam e o Vitor. Foi bom demais conhecer mais sobre o processo de escrita deles, como se organizam, suas dificuldades, como surgem as ideias, entre outros assuntos discutidos. Depois foi aberto o espaço para perguntas.
Fonte: Vanessa Pereira - Blog Diário de Incentivo à Leitura

Outro momento que eu achei bem legal foi quando falaram sobre os Instagramers. Foram dadas algumas dicas de como fazer fotos legais dos livros, como fazer um cenário legal e de como isso ajuda a divulgar o nosso trabalho, pois a foto chama atenção, eu adorei.
Além disso os organizadores disponibilizaram um vídeo com algumas dicas. O canal é da Supimposa e vale muito a pena assistir.

E por fim foram feitos diversos sorteios de livros, dessa vez eu não tive sorte, pois não ganhei nenhum ehehe. No final foi tirado uma foto de todo o grupo, e ficou um momento de conversas, pessoal tirando foto e se conhecendo.

Como vocês puderam ver o evento foi bem legal, eu adorei









Categorias:

Oi meus amores, tudo bem? Hoje vou comentar sobre a leitura do livro "Como se casar com um Marquês" da Julia Quinn publicado pela Editora Arqueiro.

Como se casar com um Marquês é o segundo livro da série Agentes da Coroa, na verdade é uma duologia. Tem resenha do primeiro livro aqui.

Fazia tempos que eu queria ler este livro, foi uma indicação da Pah do blog Livros & Fuxicos, e eu tinha muita curiosidade. Procurei o livro nos sebos aqui da minha cidade, pois ele era no formato de Romance de Banca, e eu não o encontrei. Minha alegria foi completa quando vi que a editora publicaria os livros da Julia Quinn, e este ano  então publicariam esta duologia. Eu não via a hora de lê-los.

Elizabeth Hotchkiss precisa se casar, ela perdeu o pai faz pouco tempo e está criando sozinha seus três irmãos mais novos. O dinheiro que eles tem é pouco, mal dá para alimentação. Elizabeth trabalha como dama de companhia na casa da Lady Danbury já fazem 5 anos, mas o que ganha é pouco, ela precisa se casar logo com um homem bem rico para poder dar aos seus irmãos tudo que ela não pode dar.

Elizabeth tem o costume de ler para a Lady Danbury, e é numa de suas idas à biblioteca para escolher um livro, que ela acaba encontrando um livro que lhe chama atenção com o título de "Como se casar com um marquês". Como ela está nesta fase de encontrar um marido, ela fica interessada no livro e acaba pegando ele escondido. O livro de fato é muito interessante, ele ensina vários decretos de como chamar atenção de um homem, de como deve agir para conquistá-lo.
James Sidwell é o Marquês de Riverdale, e sobrinho de Lady Danbury, ela o chama para que descubra quem a está chantageando, mas pede para que ele se finja de administrador, para que possa descobrir quem a está chantageando. Por ser "administrador" de mentirinha, ele vai acabar convivendo muito com Elizabeth, eles terão vários encontros na casa de Danbury. Já podem imaginar no que isso vai dar.

Elizabeth e James acabam se aproximando,  e aos poucos os dois vão se envolvendo, e ela acaba "treinando" as dicas de sedução do tal livro com ele. O que ela não esperava era que fosse se apaixonar. Para Elizabeth é impossível que ela possa se casar com James, afinal ele é um simples administrador, não tem um tostão no bolso e ela precisa de dinheiro. Ela nem sonha que ele é um Marquês.

PERFEITO. Esta é a palavra para este livro, sei que sou suspeita em falar, pois sou fã da autora, mas os últimos livros que eu li dela não me conquistaram como este.

Esta história se passa no século XIX, contendo todas características da época retratando bem como as jovens sem dinheiro eram obrigadas a se casar por "interesse", pois não tinham espaço na sociedade e o que lhes restavam era casar-se com um jovem rico.
Eu amei o enredo e os protagonistas são perfeitos, Elizabeth é uma jovem decidida que está preocupada com seus irmão e está disposta a se casar por dinheiro, e James é um Marquês que está preocupado com sua tia, um homem com sentimentos e que se preocupa com o bem do outro. Acho que por isso que os dois deram tão certo, eles tem muito em comum.

Sei que sempre falo isso, mas a escrita da Julia Quinn é fluida, envolvente e o que me encanta sempre é o humor que ela coloca na história. Preciso dizer que o desenvolvimento da história foi melhor do que eu esperava, a autora me enganou direitinho e me surpreendeu, o final é perfeito. Só me resta dizer LEIAM

A diagramação do livro está ótima, eu amo as capas que a editora faz para os romances de época. A fonte é muito boa para leitura, as páginas são amarelas e o livro contém 319 páginas que você nem sente quando está lendo, literalmente voam. Agradeço à Editora Arqueiro por ter me disponibilizado o livro para leitura.


Resultado de imagem para duologia tensão


Categorias:

Olá gente linda!!! A maioria de vocês já deve ser da era tecnológica certo? Mas quem é do tempo das cartas? Vocês mandam cartas? Já mandaram? Hoje faço uma homenagem à turminha dos envelopes e selos. Espero que gostem.

Não esqueçam de nos seguir nas redes sociais:

*****

Mundo das cartas
Resultado de imagem para cartas tumblr
Papel amarelado, canetas, concentração, emoção transmitida através de palavras pensadas, refletidas...cartas, uns dizem que o tempo delas já passou, outros como eu, acredita que elas são o remédio para muitos ansiosos, para muitas mentes vazias.

Fazem alguns anos eu faço parte de um grupo de troca de cartas, é interessante o processo de escolher um papel, a caneta (ou as canetas), pensar em quem vai receber aquela carta, pensar no que quer contar ou perguntar. O trabalho é cuidadoso, talvez um pouco demorado porque não há uma tecla para apagar o que erramos mas que vale a pena. Depois da carta escrita vem a forma como será colocada no envelope, o endereço de quem vai receber, a ida aos correios e a espera pela resposta. 
Resultado de imagem para cartas tumblr
Nos dias de hoje onde tudo é instantaneo talvez seja estranho esperar uma carta, engana-se porém quem pense que quem troca cartas não tem Whatsap, Instagram, Facebook, sim muitos possuem e eu mesma já mandei mensagem de Whatsap para um correspondente para pedir seu novo endereço (ele havia trocado e eu perdi), sim só pedi o endereço novo e continuei escrevendo as notícias novas na carta.

Mas o que será que esse mundo tem de tão atrativo? O exercício da paciência é um deles, a calma necessária e muitas vezes conquistada, é o momento de ouvir uma música, de sentir ela enquanto as palavras deslizam pelo papel, é a prática do nosso idioma que está tão esquecido desde que corretores ortográticos tomaram conta de computadores e celulares. Talvez seja um mundo a parte, mas um mundo onde não existe a correria dos dias atuais, onde não tem o imediatismo que tanto nos adoece, um mundo de uso de canetas e da mão se exercitando para desenhar as letras, as frases, as notícias porque sim, quem troca cartas normalmente não gosta  nada de cartas digitadas, é tudo escrito a mão.
Imagem relacionada
Enquanto uns preferem o modo "em tempo real"e em alguns casos adoecem devido ao estresse, outros usam as cartas para se curar desse estresse ou escrevem porque simplesmente gostam.  As cartas despertam uma atenção diferenciada, mais sutil, mais cuidadosa. Escrever não deveria ser sacrifício, deveria ser prática rotineira, deveria ser mais incentivada nas escolas e dentro de casa. Ter o conhecimento de seu próprio idioma deveria ser pré requisito para a  matrícula em cursos de idiomas, afinal, como vamos querer aprender o idioma alheio se não conhecemos o nosso? E escrever ajuda muito. 
Imagem relacionada
Da próxima vez que ver uma carta pense que por trás dela há pelo menos duas pessoas que valorizam as palavras, as entrelinhas, que possuem momentos de paz nessa vida tão sobrecarregada. 
Escrever cartas: quem está com vontade de se aventurar nesse mundo?



Categorias:

Oi meus amores, hoje vou comentar sobre a leitura do livro "Borboleta Negra" da autora Halice FRS publicado pela Ler Editorial.

Este livro é o primeiro da série Apple White, um romance de época Nacional muito bem escrito e gostoso de ler. Amei o enredo criado pela autora e a forma como ela desenvolveu a história.

Na Inglaterra de 1870 uma jovem moça Ashley Walker é uma mulher independente, ela é diferente das mulheres de sua época e carrega muitos segredos.

Edrick Bradley é o segundo Barão de Westling, é um homem bonito e atraente. Um certo dia ele encontra Ashley e se sente atraído pela jovem que ele não se lembra de te-la conhecido. O que ele não esperava é que a moça a esnobaria, faria pouco caso dele. Impaciente e curioso ele fará de tudo para descobrir quem é esta jovem.
O destino o acaba os unindo e Ashley vai parar na propriedade de Edrick. Ela é obrigada a ficar lá por uns dias pois a ponte que os liga a cidade  está derrubada. É o momento perfeito para Edrick desvendar os segredos da moça e tudo pode acontecer.

Ashley se vê perdida, tudo que ele quer é ir embora, mas não tem como e é obrigada a conviver com o Barão. Ashley tenta resistir aos encantos de Edrick, ela tem muitos segredos, alguns dolorosos. Ela nunca se sentiu amada de verdade e seus sentimentos já estão a flor da pele.

O interessante na história é que Ashley morava na cidade vizinha e ela já conhecia Edrick, ela tem um passado obscuro que ele fez parte. O estranho é que o Barão não se lembra de Ashley e se vê muito atraído por ela.
Como já é de se esperar conforme os dois vão convivendo acabam se entregando a paixão. A atração que os dois sentem é inevitável, mas Ashley tem medo que Edrick descubra o seu passado, a forma que ela vive, seus segredos e tudo acabe. Ela revela pouco de si, mas ele sabe que ela é diferente e mesmo assim quer ficar com ela.

Borboleta Negra é um romance de época daqueles de arrancar suspiros e de nos deixar sem fôlego. A autora tem uma escrita impecável, nos envolve na trama ainda nas primeiras páginas e nos conquista. Sou suspeita em falar, pois eu adoro o gênero, mas preciso dizer que eu amei o livro. Foi primeiro livro de romance de época Nacional que eu leio e a autora está de parabéns❤
A diagramação do livro está linda, confesso que antes mesmo de ler a sinopse eu escolhi o livro pela capa que eu achei maravilhosa. A fonte tem um tamanho ótimo para leitura, com as páginas amareladas. Agradeço a Ler Editorial por ter me disponibilizado o livro para leitura


Resultado de imagem para ler editorial



Categorias:

Olá leitores lindos!!! Hoje quero saber um pouco da história de vocês. Vocês tem ídolos? Quem são? Quais pessoas vocês indicam para seguir nas redes sociais e porquê?  Podem colocar porque queremos saber. Mas não deixem de ler o texto pois o tema é justamente esse: ídolos.

Sugestões de temas: deixem nos comentários.

Não esqueçam de nos seguir nas redes sociais (e nem precisamos ser ídolos de vocês para nos seguirem, hehehe):

@nessaleitora
@cotonho72
@insta.nandarocha

*****

Ídolos
Imagem relacionada
Ídolos, muitas pessoas sempre tiveram um, outras nunca se interessaram por isso, outras ainda possuem apenas em certos períodos da vida. Muitos jovens ainda perdidos dentro de si, muitos adultos desmotivados com algo, precisam sim de um ídolo, de uma pessoa que incentive, mas é preciso tomar cuidado com quem escolhemos para seguir. 

No mundo de hoje onde tudo está tão bagunçado, quem não tem o norte e sul muito bem programado na mente corre o sério risco de entrar em caminhos desastrosos, em alguns casos, deixando cicatrizes doídas.

O problema é quando essas pessoas veneradas por muitos não são exatamente um modelo a ser seguido, algumas andam quase sempre com roupas mínimas achando o máximo mas que quando recebem uma cantada mais pesada ou alguém lhe passa a mão literalmente fazem um escandalo; outras sempre estão buscando atalhos para tudo (vejam crônica anterior) e ainda se orgulham disso; há ainda os que usam drogas e se justificam que se sente mais alertas, que é ótimo para ficar acordado e "estudar" até mais tarde.  

Nada contra quem ande quase sem roupa, ou quem use drogas, afinal cada um coloca na terra a sementinha que corresponde aos frutos que quer colher amanhã, mas concordamos que esses não são modelos de pessoas a seguir correto?
Imagem relacionada
Um outro exemplo mais próximo de nós são pessoas que se destacam nas redes sociais usando looks de marcas mega famosas e quase sempre internacionais, que passam citando a marca do que estão vestindo dando um valor absurdo ao que diz a etiqueta da roupa, mostrando um mundo cor de rosa sem preocupações, problemas, estresse, que mostram que a felicidade se encontra ali, nas viagens internacionais, no que tem de mais caro no mundo. Moda por ser sim um assunto interessante, desde que também se valorize o nacional, desde que, quem fale desse assunto também cite que de nada adianta o valor da roupa que está vestindo se não houver paz interior, se não houver bem estar. O que acaba acontecendo  em alguns casos é que muitas pessoas  ao seguir e fazer desses divulgadores de um mundo "mágico" gastam mais do que podem,  fazem inúmeras dívidas com bancos, vendem objetos de suas casas e em casos extremos...roubam, tudo para ter o que a personalidade de quem admira, o que esse ídolo usa e mostra. 

Agora imagina esses exemplos na cabeça de um jovem, na mente de alguém que não é tão bem aceito na sociedade...que estrago pode fazer? Pais de jovens: cuidado, pensem, investigam que são os ídolos de seus filhos. Precisamos urgente repensar no conceito que temos de ídolos, pensar em quem queremos nos inspirar. Há tantas pessoas maravilhosas para serem seguidas, pessoas que lutam, que fazem, que transformam, pessoas que nos motivam a ser melhores a cada dia que passa, cidadãos que nem sonham que graças as suas atitudes, estão realizando transformações positivas na vida de várias pessoas. Precisamos mudar nosso conceito de ídolos ideiais. 

Não, a vida não é um mar de rosas não, aqui ninguém está a passeio mas a luta diária, a transformação de cada dia, a superação nada tem de ruim não, pessoas que se esforçam a ser melhores sempre também são felizes (e quem sabe são com mais qualidade), pessoas assim também se divertem, pessoas assim inspiram. O jeitinho sacana de se dar bem na vida, a exposição do corpinho sarado, a conta bancária vai até quando? Será que quando estiverem mais velhos o mundo vai se interessar se caso o seu jeitinho der com os burros n'água? Será que o mundo vai dar atenção ao corpinho atingido pela ação da gravidade mesmo com todas as plásticas possíveis? Será que sua conta bancária estará tão recheada assim?

Em contrapartida, quem semeia bons valores,  boas atitudes, que apesar de mostrar a moda do momento sem deixar  de citar que é preciso estar em paz consigo mesmo, essas pessoas terão uma bagagem incrível quando ficarem mais velhos e é nessa bagagem que muitas pessoas vão querer se inspirar, vão querer conhecer. 

Então amigos, vamos rever quem são nossos ídolos, vamos trocar se for preciso, vamos selecionar melhor quem ganha nossa atenção. Por mais ídolos que nos inspirem a sermos cada dia melhores!